domingo, 26 de abril de 2015

MISSÃO: QUEBRAR A HEGEMONIA DO ADVERSÁRIO

Teoricamente, não é uma missão tão difícil. Basta, em 180 minutos, marcar um gol a mais que o adversário. 
Na prática, sabe-se que, em futebol, tudo é possível. 
Por se tratar de um clássico, um fator deve estar preocupando o técnico Marcelo Chamusca, do Fortaleza.
Sem poder contar com o zagueiro Lima  e o volante Vinícius Hess, além de ter o maestro Correa, vindo de contusão, a missão pode ser mais espinhosa.
Há quatro anos vendo o grande rival conquistar os títulos disputados, Chamusca carrega sobre os ombros, um peso maior. 
Com tempo até de sobra, por haver sido eliminado da Copa do Nordeste, teve espaço para preparar melhor o elenco para a grande batalha de 180 minutos. 
Chegou a reclamar, por passar 10 dias parado. Nada, porém, que desmotive o grupo. 
Precisa superar um adversário em fase crescente, porém, em futebol a medida do impossível, passa longe. 
O regulamento beneficia o adversário, porém, o tricolor joga por uma bola. 
Essa deve ser a tônica da partida.

Equipe (provável);


Deola, Tinga, Genilson, Adalberto e Wanderson; Correa, Auremir, Pio, Everton; Daniel Sobralense e Lúcio Maranhão;
Técnico: Marcelo Chamusca



0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por fazer um comentário, em breve estaremos analisando e liberando sua postagem. Edmilson Maciel