quarta-feira, 27 de maio de 2015

DIRIGENTES DA FIFA NO XADREZ - EX PRESIDENTE DA CBF MARIN NO MEIO

Foto: NET
A corrupção, tão comum nos dias atuais no Brasil e no mundo quase todo, levou a justiça dos Estados Unidos a solicitar a prisão de 9 dirigentes da FIFA, em um hotel de luxo, na Suíça. Lá estava o ex-presidente da CBF, José Maria Marim.
Foto: NET
Numa operação de combate à corrupção, deflagrada nos Estados Unidos, as investigações mostram o envolvimento de dirigentes da entidade máxima do futebol mundial, e a solicitação de prisão, foi enviada à polícia suíça, que de imediato, prendeu os 9, que estavam em um congresso em Zurique.
Segundo o site Globo.com, transcrito abaixo, eis a relação dos dirigentes enjaulados: 

"Os outros dirigentes detidos na Suíça, além de Marin, foram Jeffrey Webb (Ilhas Cayman), vice-presidente da comissão executiva e presidente da Concacaf; Eugenio Figueredo (Uruguai), que integra o comitê da vice-presidência executiva e era presidente da Conmebol; Jack Warner (Trinidad e Tobago), ex-vice-presidente da Fifa e ex-presidente da Concacaf, acusado anteriormente de inúmeras violações éticas; Julio Rocha (Nicarágua), presidente da Federação Nicaraguense; Costas Takkas; Rafael Esquivel; Nicolás Leoz, ex-presidente da Conmebol; e Eduardo Li, presidente da Federação da Costa Rica"

O atual presidente da FIFA, Joseph Blatter não está na lista, porém, o seu nome está na relação de investigados, segundo o mesmo site.
Informou em nota, a Justiça da Suíça, que seis dos nove acusados, aguardarão processo de extradição para os Estados Unidos. 
Informa o site, ainda, que, "O Departamento de Justiça americano, informou que as investigações incluem até um contrato da CBF com uma grande empresa americana, que seria a Nike.
Informa ainda, o site que: 

Foto: NET
"A operação surpresa foi realizada por policiais à paisana, que se dirigiram ao balcão de registros do Hotel Baur au Lac e, já de posse das chaves, subiram aos quartos dos suspeitos, efetuando as prisões. Todos os acusados responderão, entre outras, por fraude eletrônica, extorsão e lavagem de dinheiro".

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por fazer um comentário, em breve estaremos analisando e liberando sua postagem. Edmilson Maciel