segunda-feira, 4 de maio de 2015

FORTALEZA CAMPEÃO CEARENSE 2015

 Foi um jogo digno de uma final de campeonato. Emoção até, após o término da partida. 
O Fortaleza, entrou fechado, como é habitual do técnico Marcelo Chamusca, enquanto o Ceará, obedecendo ao padrão de jogo de Silas, todo ofensivo, com três atacantes.
E as chances reais de gol, foram saindo a cada instante.
Aos 27, Fernandinho foi atingido e teve que ser substituído. Entrou Tiago Cametá.
Por ironia do destino, o primeiro gol, saiu de forma irregular. O jogador tricolor estava impedido na hora que recebeu a bola, na linha da auxiliar Márcia Caetano, que preferiu não marcar. Daniel Sobralense, em bela jogada, bateu no canto inferior direito de Luís Carlos, abrindo o marcador. Eram 31 minutos do primeiro tempo.
A preocupação maior do técnico Silas, era que, o árbitro carioca Péricles Barsols, estava minando o time. Ao final do primeiro tempo, três jogadores de contenção do Ceará, já estavam pendurados com cartão amarelo. 
No início da segunda etapa, a tática funcionou. Aos 14 minutos, Uilliam Correia fez falta, e foi expulso. 
Como o atacante William, nada fez no jogo, aos 20 dessa segunda etapa, Silas o retirou, para colocar Assisinho.  
Mesmo com um jogador a menos, em campo, Silas precisou apelar e sacou o volante João Marcos, aos 35, colocando Robinho.
Aos 36, Ricardinho acertou um chute de fora da área, Deola aceitou, empatando o jogo.
Aos 45, cruzamento da direita, Assisinho, de cabeça, virou o jogo.
Aos 47, Cruzamento da esquerda, Tinga cabeceou para o meio da área e Cassiano fechou o placar.
Foto: NET













Ao apito final, aconteceu o pior.
Parte da torcida do Fortaleza, invadiu o gramado. 
Muitos, com a intenção de comemorar a conquista do título, que a quatro anos estava com o Ceará. Porém, alguns bandidos se aproveitaram para praticar agressões, assaltos, etc.
Um grupo se dirigiu ao lado esquerdo do gramado, onde estavam os jogadores do Ceará, dando bastante trabalho aos seguranças alvinegros, para evitar agressões. Retirados os jogadores do gramado, partiram para os insultos à torcida adversária.    
Enquanto rolava a confusão generalizada, ocorreram diversos assaltos, dentro do próprio campo, que seria para jogo. 
De um certo canal de televisão, levaram três câmeras portáteis, de assalto. 
Uma máquina fotográfica profissional, foi colocada á venda pela internet, três horas após o ocorrido.
Circulam vídeos no Facebook, de um torcedor gravando imagens, quando torcedores, na hora da invasão, assaltam um cidadão da organização do evento, levam um celular, um outro objeto, parecendo uma aliança e até o tênis, que o cidadão usava, foi levado pelos bandidos.
Em certo momento, houve uma reação vinda das arquibancadas, onde fica a torcida do Ceará, e, centenas de cadeiras foram atiradas na direção dos torcedores do Fortaleza que estavam insultando, de dentro do gramado.
Certa hora, parte da torcida alvinegra resolveu reagir, e invadiu o gramado, dando-nos uma perspectiva de guerra. 
Só nesse momento, a polícia se mostrou presente e eficiente. Saiu de um comportamento passivo, e passou a usar bombas de efeito moral, forçando os torcedores alvinegros, a voltarem para as arquibancadas. 
Foi um capítulo triste do nosso futebol, certamente, com repercussão em todo o mundo.
Não me lembro de ter visto nenhuma das arenas construídas para a Copa 2014, serem invadidas por torcida. 
Aqui, ficou o vergonhoso exemplo, que deverá trazer consequências para os clubes. 

Ceará 2 X 2 Fortaleza

Local: Arena Castelão
Arbitragem: Péricles Barsols (RJ), Kléber Lúcio Gil (SC) e Márcia Caetano (SP)
Público: 50.002 pagantes
Renda: R$ 1.169.467,00
Gols: Daniel Sobralense (31' 1ºt), Ricardinho (36" 2ºt), Assisinho (45' 2ºt) e Cassiano (471 2ºt)


Ceará: Luís Carlos, Samuel Xavier, Charlles, Gilvan e Fernandinho (Tiago Cametá); João Marcos (Robinho), Uilliam Correia e Ricardinho; Marinho, William (Assisinho) e Magno Alves.
Técnico: Silas


Fortaleza: Deola, Tinga, Lima, Adalberto e Wanderson; Correa, Auremir, Pio (Maranhão) e Everton (Vinicius Hess); Daniel Sobralense e Lúcio Maranhão.
Técnico; Marcelo Chamusca

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por fazer um comentário, em breve estaremos analisando e liberando sua postagem. Edmilson Maciel