sexta-feira, 5 de junho de 2015

PRESSÃO E PROTESTO NO TREINO DO CEARÁ

Foto: NET

Depois da recepção hostil na chegada do elenco ao aeroporto, após mais uma derrota fora, esta contra o Náutico, veio a pichação do muro do Estádio Carlos de Alencar Pinto. Estava dada a senha para o que poderia acontecer no próximo encontro dos jogadores com a torcida organizada. 
Numa atitude de bom censo, foi decidido que o treino de reapresentação, seria transferido para o CT Luís Campos em Itaitinga. Mais distante, menos acessível aos torcedores revoltados, a princípio, uma atitude inteligente. 
Foto NET
Acontece porém, que depois de ser pressionada pelos torcedores que chegaram protestando com faixas e agressões verbais aos jogadores e diretores, nos portões de acesso, alguém decidiu liberar a entrada, diante de uma inocente promessa de que, os torcedores fariam um protesto pacífico. 
Foi dada a liberdade para que a ira fosse disparada.
Faixas, agressões e até rojão no gramado, foi o que se viu a partir daí, impedindo o técnico Silas de realizar o treinamento preparativo para o jogo contra o Sampaio Correa, no próximo sábado.
Nessa partida, o zagueiro Charles e o atacante Marinho, que está discutindo uma prorrogação de contrato, deverão voltar a atuar.
Nesta sexta (05/06), Silas comanda treino em Carlos de Alencar Pinto, quando deverá efetuar algumas mudanças no apático time que perdeu para o Náutico.

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por fazer um comentário, em breve estaremos analisando e liberando sua postagem. Edmilson Maciel