sexta-feira, 18 de setembro de 2015

FESTA DE GOLS – ANIVERSÁRIO DO JARDEL

Hoje é comemorado o aniversário do grande Mário Jardel Almeida Ribeiro, conhecido como Jardel, nascido em Fortaleza, 18 de setembro de 1973.
Alvo de muitas críticas e ao mesmo tempo elogios, o atleta ficou famoso pelos seus gols de cabeça e por suas frases de efeitos.

Jogador formado nas escolinhas do Ferroviário, Jardel se destacou nos juvenis do clube e, antes de ser profissional, despertou o interesse do Vasco, que adquiriu o seu passe em 1993. No clube carioca, conquistou o bicampeonato brasileiro de juniores. Na mesma época, participou do Mundial Sub-21, pela seleção brasileira, sagrando-se campeão.
Seu primeiro título como profissional, ainda atuando como reserva, foi o Campeonato Carioca de 1993. Na reta final do Campeonato Carioca de 1994, carente de atacantes após a morte prematura de Denner, o técnico Jair Pereira apostou no então jovem atacante, que acabou o torneio com 17 gols, dois deles na final diante do Fluminense, conquistando o título e a artilharia.
 No Sul do Brasil jogando pelo Grêmio, Jardel caiu nas graças da torcida e do técnico Felipão, que montou um esquema tático especial para o atacante. Formando uma dupla de ataque afiada com o veloz Paulo Nunes e contando com os cruzamentos precisos de Arce e Roger (hoje técnico do Grêmio), Jardel fez correr o mundo a sua fama de bom cabeceador, na campanha que deu ao Grêmio o seu segundo título continental. Terminou a competição artilheiro máximo, com doze gols.
 O artilheiro, ídolo da torcida, acabou sendo vendido ao Porto, deixando o Grêmio em junho de 1996 após marcar três gols sobre o Juventude na final do Gauchão.
 No Porto, Jardel foi vencedor da Supertaça Cândido de Oliveira na temporada 1996/97, tricampeão português em 1996/97, 1997/98, 1998/99 e vencedor da Taça de Portugal em 1997/98 e 1999/2000.
Foi quatro vezes artilheiro do Campeonato Nacional, em 1996/97 (30 gols), 1997/98 (26 gols), 1998/99 (36 gols) e 1999/00 (38 gols). Em torneios internacionais, marcou quinze vezes em 24 partidas.
Tantos gols pelo Campeonato Português acabaram levando Jardel ao posto de principal artilheiro da Europa. Em decorrência disso, foi ganhador da Bota de Prata em 1997, da Bota de Ouro em 1999 e da Bota de Bronze em 2000, além de ter recebido o prêmio de maior goleador da Europa dado pela revista inglesa World Soccer.
 Em 2000/2001, despediu-se do Porto e rumou para o futebol turco. Marcando cinco gols logo na estreia, destacou-se pelo Galatasaray, anotando 24 gols em 22 partidas naquela temporada, levando o clube ao vice-campeonato nacional e ao título da Supertaça Européia. Na temporada seguinte, foi negociado com o Sporting.
 De volta ao país onde havia colhido tantas glórias, Jardel reencontrou o seu grande futebol. De 2001 e 2003, foi Campeão Português, vencedor da Taça de Portugal e Campeão da Supertaça. Marcou 42 gols em 30 jogos na temporada 2001/2002, recebendo novamente Bota de Ouro.
Em 2014 Jardel foi eleito deputado estadual do Rio Grande do Sul
Como o dia hoje é de festa não vamos falar sobre o declínio do atacante cearense, mas vamos nos divertir com algumas de sua frases inusitadas:
"Eu, o Paulo Nunes e o Dinho vamos fazer uma DUPLA sertaneja";
"O interessante é que aqui no Japão só tem carro importado";
"Quando o jogo está a mil, minha naftalina sobe" (querendo se referir à adrenalina);
"Clássico é clássico e vice-versa".
 É simplesmente impressionante tudo o que este cearense conquistou no mundo do futebol. Parabéns grande Jardel


Por J. P. Quintela 

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por fazer um comentário, em breve estaremos analisando e liberando sua postagem. Edmilson Maciel