terça-feira, 11 de outubro de 2016

DESCLASSIFICAÇÃO DO FORTALEZA TERÁ ELEVADO CUSTO FINANCEIRO

A sistuação do Fortaleza, pela desclassificação no mata-mata da Série "C" e final antecipado de temporada, trará algumas consequências mais, aos seus dirigentes. Como o time só voltará a atuar no próximo ano, a primeira consequência será financeira, afinal, terá que se adaptar a um período de aproximadamente 3 meses, apenas com renda do programa de sócio torcedor e de alguns patrocinadores que permanecerem. O valor arrecadado na fatídica partida contra o Juventude, que segundo o borderô do jogo coube ao clube a importância líquida de R$. 1.346.047,54 terá que ser revertido para a quitação dos diversos contratos que se encerram só no mês de novembro, e requerem uma negociação caso a caso. Nada menos que 18 atletas, terão seus vínculos encerrados no período, daqui até o final do próximo mês, e entre eles, estão os principais jogadores do time, como: Ricardo Berna, Lima, Corrêa, Éverton, Daniel Sobralense e Anselmo. Sem atividade pelo resto do ano e ainda com a incerteza advinda de um processo eleitoral que ocorrerá em dezembro, a tendência é se desfazer da grande maioria do elenco atual. Lógico que, uma base deverá permanecer para o próximo ano, porque, o mundo não acabou. Pelo contrário, é hora de repensar o futuro. E há tempo para isto!

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por fazer um comentário, em breve estaremos analisando e liberando sua postagem. Edmilson Maciel